FEVEREIRO ROXO IMPACTA EM ATIVIDADES COGNITIVAS

A profissional da instituição Elza Alencar, acrescenta ao mês de conscientização do Mal de Alzheimer, uma forma de melhora na qualidade de vida com as atividades que desenvolve.

Por Pedagoga - Elza Alencar Oliveira
01/02/2020 · Pedagogia

Na Doença de Alzheimer e demências similares alguns tipos de atividades se tornam fundamentais, uma vez que colabora com o tratamento medicamentoso. Sua função é estimular as capacidades da pessoa de modo a obter um funcionamento o mais aproximado possível da autonomia, procurando atrasar o processo demencial. Ao estimular a pessoa, pretende-se maximizar as potencialidades residuais das estruturas subjacentes à cognição, ajudando-a a compensar as suas dificuldades.

As atividades a serem realizadas não podem ser difíceis demais a ponto dos idosos apresentarem dificuldades de entendimento e resolução destes; e nem fáceis demais, a ponto dos exercícios não preencherem a proposta de esforço cognitivo para a sua resolução e assim eles perderem o interesse pelas atividades e o mais importante é que família e cuidadores motivem os idosos a realizar as tarefas assim proporcionando uma maior interação entre os idosos, os profissionais e a família.

 

Algumas atividades que podemos por em práticas e estimular a percepção  cognitiva de cada um.

 

Ter um calendário em local visível e acessível,  de preferência de letras garrafais e espaço em branco para escrever, criar rotina de todo dia pela manhã ir até o calendário e circular o dia, quando a pessoa perguntar que dia é, peça para que ela olhe para o calendário, de manhã ela circula o número para que saiba qual dia da semana e do mês e do ano  que estamos.

 

Podemos fazer um álbum  de fotos, das pessoas que convivem ou conviveram com esse idoso, vale também fazer cadernos de receitas, livros músicas e poesias,  um tipo de memória biográfica. Depois de prontos mostrarmos à pessoa idosa e fazemos perguntas simples como quem são as pessoas da foto, nome, que comida mais gosta de comer e fazer, qual poesias e escritor mais gosta,  a intenção é estimular a percepção da pessoa, focar a atenção dela em detalhes e observar sua emoção diante das lembranças.

 

Criar rotina para a pessoa colaborar não só para a organização mas para estimular a lembrar que naquele horários ela precisa ajudar, um exemplo de atividades diárias é arrumar a mesa para as refeições como por toalhas, aparadores de panelas, os  pratos e talheres, e varrer a casa,  desta forma é possível trabalhar sua autoestima e autonomia nas atividades

 

Ler também é um meio muito eficaz para exercitar a memória, principalmente quando lemos em voz alta, trabalhamos o raciocínio lógico, e também memória, mas é preciso que a leitura seja interessante e que prenda a atenção do idoso, uma sugestão é que deixe ele escolher o que quer  ouvir.

 

Ajudar  nos  cuidados com plantar regar as flores; cuidar de uma pequena horta em casa  e até mesmo cozinhar (com supervisão para que não se machuque).

 

Existem vários Jogos simples como dominó, dama, cartas, bingo, que ajudam e melhoram a qualidade de vida na terceira idade.

 

A música é bem vinda sempre, então colocar músicas durante as atividades ajudam na interação desses , surgindo assim conversar sobre as músicas que ouviram na época de sua juventude, isso trabalha a memória recente.

 

Embora essas atividades pareçam à primeira vista algo muito simples, muitas pessoas que apresentam demência têm dificuldade em compreendê-las e realizá-las. É importante que cada atividade seja elaborada de acordo com a demanda de cada pessoa.

 

 

 

Autora do texto desenvolvido: Elza Alencar Oliveira Pedagoga

Foto e Produção: Joyce Zanni | Marketing

Fonte do texto desenvolvido: ampl

a google (online; 18/02/2020) e reflexões diárias da pedagoga)

 

Atividade da foto: Aula de culinária desenvolvida pela Pedagoga